segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Não deixe o amor passar




‎"Quando encontrar alguém e esse alguém fizer o seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida:
O Amor."
Carlos Drummond de Andrade

Adoro-te mana :)


Alguma vez te sentiste dependente de um sorriso?

Eu.. Deste.. É a toda a hora! :)

Conselhos...


O que farias se descobrisses que ela também te ama secretamente?

Não valorizes apenas quem diz que te ama, valoriza quem te prova isso mesmo.

Só um pedido.. "..."


Peço-te, por favor, não me venhas nunca pela metade.
Não me ames pela metade;
Se for para me amar mesmo, que ames por completo.
Se for para ficar ao meu lado, fica.
Mas que não tenhas a pretensão de depois ir embora da minha vida, assim, do nada…
Fica apenas ao meu lado, quando eu estiver a precisar de companhia.
Só fica aqui comigo, mostra-me que não és igual a todos os outros, que vão embora da minha vida, deixando-me de parte, sozinha…

Queres amar-me, de verdade?

Então promete amar-me mesmo, de todas as formas, de todos os jeitos…
Diz-me que irás trocar tudo para ficar comigo, diz-me que vais-me amar da forma que eu sou - com todos estes meus defeitos - e sussura no meu ouvido, que jamais sentiste algo por alguém, como sentiste por mim. Promete apenas que irás ficar ao meu lado, em todos os momentos, e diz-me que nunca terá um fim…
Diz, anjo meu, que é ao meu lado que prentendes ficar.
Ama-me apenas por completo, sem meio termo.
Vem, mas vem sem demora, e fica, mas fica sem despedidas, sem um ...

adeus...”

Sonho


Numa destas correntes noits tive um sonho...
Deitei-me na minha cama e deixei que o sono tomasse conta de mim, e como de costume, vieste logo à minha mente como forma de sonho. Imaginei-te numa conversa, em que me segredavas sentir a minha falta, que gostavas doeus sorrisos meio aparvalhados de cada vez que olhava para ti, que me procuravas no meio de muitas multidões, que poderias ficar horas a reparar na cor dos meus olhos e em como eles brilhavam, sonhei que me dizias que adoravas sentir o meu corpo junto ao teu, os meus lábios a tocar suavemente nos teus.

[…]

Sonhei com o que mais queria que acontecesse, que tu entendesses que nunca irias encontrar alguém melhor que eu, que nunca ninguém te amaria como eu te amo e amei, que te tinhas arrependido de teres partido.

[…]

Então, tudo foi interrompido pela realidade, onde tu nunca sentiste a minha falta, nem de longe, onde tu te rias de tudo o que eu fazia, do quanto eu sofria. A realidade de que tu talvez nunca tenhas me tenhas sequer admirado, pois aposto que achas que o meus olhos são verdes, quando na verdade, eles são castanhos. A realidade que eu queria que não existisse.

Mas foi apenas um sonho.. Não sei nem com quem eu sonhei...

Necessidades II


Nos últimos tempos tenho tentado procurar passar mais tempo sozinha, não de uma forma muito diferente do habitual, mas, contudo, de uma forma nova. Seja sentada no chão da cozinha a comer cereais, seja na cadeira de baloiço que tanto gosto da minha sala, seja sentadita n janela do meu quarto, não sei, procuro apenas por um lugar tranquilo, de preferência perto da minha realidade e longe dos meus problemas. Quero que o silêncio me invada e ao mesmo tempo cale meus gritos. Não tenho tido a necessidade de ouvir vozes, nem tão pouco quero receber os abraços de que tanto gosto

[…]

Sozinha, apenas eu e os meus pensamentos, organizo por datas todos os meus sentimentos ao lado da minha caneca de leito com chocolate quente. Preciso limpar esta minha cabeça, juntar os pedaços do meu coração nem que seja para guardá-los numa caixa pequena no fundo da gaveta velha.

[…]

Desliguei o meu telemóvel esta noite e com os ouvidos tampados sentei a mesa para jantar. Pela primeira vez não esperei por ninguém, alguém que também não vem porque este pequeno apartamento à meses que só me tem a mim, apenas observarei os pratos vazios colocados sobre a mesa, sentirei o tecido áspero da toalha e lembrarei de como eram bons os dias que tinha companhia naquela hora do dia. O resto das lembranças estarão no meu bolso, estampadas em pedaços de papéis que serão queimados no calor do fogo. Se a campanhia tocar, não atenderei. Mas não te preocupes, é só por hoje, pois sei que amanhã ao amanhecer tudo volta a ser como é, se não pior e da mesma forma. O sol nascerá e a realidade me obrigará a levantar com um sorriso forjado no rosto e poucas histórias para contar. Lembranças deixadas serão devolvidas, fotos queimadas serão restauradas e nenhum vestígio da noite passada terá importância.

Halloween!


Desejo a todos um excelente Halloween!
Coloquem as vossas máscaras, saiam à rua como todas as nossas crianças e festejem sem medos e sem vergonhas!
Se encontrarem bruxinhas sexys, como eu que também tenho a minha, não desperdiçem a oportunidade e festejem noite dentro.

Uma excelente noite para todos vós!
e...cuidado...
Muahahahahahah

Bom dia!


Desejo a todos os que passam por este meu cantinho uma excelente semana!

Que comece como esta linda melodia:
Alegre, viva e cheia de vontade de provocar sorrisos por onde passa.

Um beijinho muito grande a todos vós!

Maria *.*


sábado, 29 de outubro de 2011

Minha caixinha de sonhos...


Descobri-te, num canto próximo da minha vida...
Olhei para ti durante horas, sentada o canto oposto da mesma sala. Enquanto roía as minhas unhas e pensava no que se poderia esconder dentro de ti.
Um dia ganhei coragem, tantos dias depois de ficar horas a mirar-te e a desejar-te, apromimei-me devagarinho e toquei ao de leve os teus contornos.
Segurei-te com as duas mãos e coloquei-te bem pertinho de mim.
Eras minha, agora e finalmente.
Coloquei-te ao nivel dos meus olhos.. Ainda meio desconfiada avaliei-te por completo.
Sou assim.. Tenho medo de tudo até tudo descobrir.
Respirei fundo algumas vezes e abri finalmente a tua tampinha. Uma serie de luzes pularam de dentro de ti.
Assustada, soltei-te de repente, mas as tuas luzes, caixinha minha, vieram ao meu encontro e rodopiaram à minha volta. Pareciam pirilampos..
Então sorri, ri às gargalhadas e bailei... Era a tua magia a contagiar-me.
Não precisei de um só segundo para me acostumar a ti e a ter-te na minha vida.
Fazes-me sorrir, fazes-me perder-me do mundo e nele me encontrar.
Fazes-me conhecer-me mesmo quando tudo parece confuso e fazes-me sentirr-me protegida mesmo quando o meu mundo quase desaba..

Caixinha minha... Obrigada por seres a mulher que eu amo...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Amizades


Tenho tanto para te dizer e as palavras parecem sempre tão insuficientes...
Quero agradecer-te por tudo. Pelo que és para mim, pelo que tens sido desde que nos conhecemos. Possuidora de um terrível mau feitio, um sorriso contagiante e uma amizade tão única, tens sido essencial nos meus dias. Acho que se não me acompanhasses diariamente eu não seria tão forte. A tua companhia é simplesmente única, simplesmente perfeita. Sabes como me pôr a rir às gargalhadas quando as lágrimas teimam em cair e como secar as mesmas quando estas se evaporam nos sorrisos parvos que me colocas...
Sinto, sinceramente, que é para sempre.. Um sempre que nem tem de ser até ao fim das nossa vidas, mas que pode ser igualmente eterno.. Tens sido a melhor amiga, melhor companheira de imensas aventuras e, sem duvida alguma, a melhor alegria que estes dias me têm dado.
Não saias nunca não? Eu gosto de te ter aqui.. Bem por perto.. Gosto de ti miuda. Muito obrigada por tudo isto, por toda esta amizade que,sim, é eterna, lamento informar... Ainda me vais ter de aturar imensos anos!

Cara de MC Pintarolas :D

Dançar à chuva....


Gosto.. Gosto tanto...

=)

Etana - Blessings feat. Alborosie



... We've come far, but still

  we have many miles ahead of us ...
  Loving you is like loving the greatest blessing of my life.

 
  And I love you baby till eternity ...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Tatoo's


É sexta.. É sabado... não sei... Um deles é.. Oh mãeeee.
Preciso de companhia, vou fazer a minha primeira tatoo... Ofereço um beijo à Gi a quem me vier dar força para não morrer antes de acabar a tatoo :D

(Homenagem à minha irmã Isabel)

http://www.youtube.com/watch?v=X_-QdgUXzTg


"Aconteceu
Eu não estava à tua espera
E tu não me procuravas
Nem sabias quem eu era
Eu estava ali só porque tinha que estar
E tu chegaste porque tinhas que chegar
Olhei para ti
O mundo inteiro parou
Nesse instante a minha vida
A minha vida mudou
Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos?
O que foi que aconteceu?
Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos, meu amor?
O que foi que aconteceu?
Aconteceu
Chama-lhe sorte ou azar
Eu não estava à tua espera
E tu voltaste a passar
Nunca senti bater o meu coração
Como senti ao sentir a tua mão
Na tua boca o tempo voltou atrás
E se fui louca
Essa loucura
Essa loucura foi paz
Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos?
O que foi que aconteceu?
Tudo era para ser eterno
E tu para sempre meu
Onde foi que nos perdemos, meu amor?
O que foi que aconteceu?"

Ana Moura - O que foi que aconteceu?

(Ainda guardas esta?)


Do not tempt me to hold, look for freedom in my eyes. My smile loves you, holds you in it ♥

Please do...

Really :D


As vezes é necessário excluir pessoas, apagar lembranças, deitar fora o que nos magoa, abandonar o que nos faz mal, libertarmo-nos de coisas que nos prendem, olhar para a frente e ver a imensidão do caminho, esperar o melhor, aceitar o que vier... Desistir ? Jamais! Saber valorizar quem gosta realmente de nós, quem merece o nosso respeito, quanto ao resto ... ninguém precisa de resto(s) para ser feliz. - Really.

Chuva


Curioso.. Sempre que te cruzas comigo, é como se mais nada existisse por onde passo...
Mantenho-me à escuta, observo o teu mover. Ficam apenas nós e as gotas desta chuva que cai sem parar. Pingos que acabam por bailar nos nossos rostos. Pingos que se acabam por revelar mágicos. E é neste encanto que, te garanto, me apaixono sempre que te cruzas comigo.
Alguns dizem que és apenas miragem, saudade acumulada de cada segundo que estou sem ti. Não o creio e continuo a acreditar que és tu, ali, diante de mim.
O barulho da chuva que cai é inconfundível.. Acredito que recordo o som de cada gota. Esta brisa que me gela as mãos e os lábios.
Acredito que te olho e que o meu olhar te toca.
Acredito que és a alma perfeita para mim. Sempre o foste, desde o primeiro segundo que nos prendeu uma à outra de uma forma inexplicável.
Guardo no cair de cada gota o som de cada gargalhada, na sua cor o teu olhar. Mas é quando seguro uma pequena quantidade delas na palma das minhas mãos, que transparece cada momento que já vivemos juntas.
O seu deslizar nos meus lábios é como que um recordar de cada beijo trocado. Beijos que nunca esqueço, sabor que não troco por nenhum outro.
Chuva, oh chuva que cais, leva-me para junto dela, esta mulher que eu não canso de amar. Esta mulher que eu não me canso de querer só para mim.
Se é fruto da minha imaginação? Não, é bem real até.

Tu...

Tu não és uma gota de chuva e muito menos és um raio de sol. Nada disso se compara a ti.
És apenas mulher, como tantas outras.. És apenas a mulher que eu amo....

segunda-feira, 24 de outubro de 2011


Uma noite que não quero recordar, Deus não me deu coragem por isso olho para o céu à espera que me dê descanço, sem mais sofrimentos, olho para o meu olhar, olho para ti directamente, a pedir-te descanço .

Life...



Life is so precious, yet so fragile.
Live every moment to the full and enjoy your journey in this world.

Mistério


Eu quero fixar as Tuas palavras na minha mente
Eu quero tocar a Tua alma com a minha
Eu quero sempre estar, estar sob a Tua direcção
Sempre

Eu quero saber que Tu sustentas as estrelas no céu
E que nas noites solitárias eu conheceria a Tua presença
Eu quero sentir o Teu amor sob a minha pele, penetrando os meus ossos

O Teu amor, permanece para sempre
O Teu amor transforma-me
O Teu amor completa-me, e faz de mim uma pessoa melhor
O Teu amor permanece

Eu quero sentir o vento e saber que Tu estás perto de mim
Quero ver o Teu mistério em cada estação
Eu quero sentir o Teu amor fluindo pelas minhas veias
Quero vê-lo bater através do meu coração

O Teu amor, permanece para sempre
O Teu amor transforma-me
O Teu amor completa-me, e faz de mim uma pessoa melhor
O Teu amor permanece

Eu quero saber como tudo poderia ter sido
Mas o Teu amor continua um mistério em mim
Que tece por completo o caminho
Que tece por completo o caminho
Que tece por completo o caminho através de mim

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Um dia, quando nos cruzarmos..


Eu preciso... Preciso de te encontrar um dia, ao virar da esquina. Preciso de olhar nos teus olhos e de por ti me apaixonar. Preciso de entrelaçar as nossas mãos e de te beijar como eu nunca beijei ninguém.
Preciso de te ter comigo, meu amor.. Preciso de sorrir, de te fazer sorrir.. Preciso que os nossos corpos sejam a combinação perfeita e que nunca mais me encontre sem ti.. Onde estás meu amor? Porque não estás tu esta noite comigo?
Um dia... Um dia eu encontrar-te-ei.. Nesse dia a palavra "Amo-te" não será mais só uma palavra e sim a vida que viveremos juntas .....

Esta música, confesso, faz-me chorar..... "..."


Quando estou ao chão,
minh'alma sem asas...

Quando em peso de pedras
meu coração se prende...

Então, se me grito em Teu silêncio,
Até sentir que me acolhe a Teu lado...

Tu me ergues, de grãos de areia
em rocha firme sobre montanhas...

Tu me ergues além das tempestades
e me sinto sol em Tuas mãos.

Tu me ergues,
além do que posso ser.

A vida se perde se não Te encontro
tocando meu coração,inquieto e só...

Mas quando me apego em Tua Paz,
então me prendo na Tua liberdade.

Tu me ergues, de grãos de areia
em rocha firme sobre montanhas...

Tu me ergues além das tempestades
e me sinto sol em Tuas mãos.

Tu me ergues,
além do que posso ser.

Músicas....


"In my shoes, just to see, what it's like to be me, I'll be you, let's trade shoes
Just to see what it'd be like to feel your pain, you feel mine, go inside each others minds
Just to see what we'd find, look at shit through each others eyes"


Para onde vai tudo o que fazes
Alguém caminha pelas ruas, alguém olha por ti
Alguns param, alguns olham
Mas será que te importas com o que eles fazem por ti?
Como te deixaste cair, chegar a esse ponto.. Tu não caias a cada passo que davas
Estás feliz onde estás ou ainda adormeces debaixo das estrelas e da lua?
Será que o frio que sentes são o quente das tuas esperanças e dos teus sonhos?
Quero oferecer-te mudança, quero repôr o teu sorriso
Que te faz sorrir como eu? E quem, como eu, te dá o seu coração para viveres?
Há quem se afaste, há também quem nem sequer olhe
E nós, que sempre soubemos a olhar-nos sem aprender a fazê-lo
Porque será que cais, porque será que te sentes só
Páras o carro e observas a natureza das tempestades
Poderias perdoar cada erro meu, olhar para mim como no primeiro dia
Aquele em que nada sentias ter e perdias-te pelos teus pensamentos
E eu, que não conseguia viver sem ti, mesmo sem ainda te ter,
Deixei-me descobrir e perceber que afinal tinha casa, o teu coração...
Ma como nos perdemos nós? Como deixámos que tudo voltasse a ser só um sonho?
Estaremos felizes onde estamos com a estrela solitária que já antes nos acompanhava?
Onde andam todos aqueles que temos, porque ninguém olha por ti e sim para ti?

Pedra Filosofal



Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

In Movimento Perpétuo, 1956

Joshua Radin feat. Maria Taylor - When You Find Me



Se não houvessem mentiras, com poucas verdades te descobriria
Se ao houvesse nada certo ou errado, nada em ti me interessaria
Se o tempo não existisse, como me perderia em cada um dos nossos momentos?
Porque sem razões ou rima, os versos não se constroem
Porque sem as tuas decisões, sem me aceitares do teu lado e na tua vida eu não sou ninguém

Porque todos nós podemos começar algo da forma menos correcta
E não há mesmo poema ou canções que consertem os nossos erros
Mas, diz-me, quando sentirei eu que te pertenço, que sou parte de ti?
É este o certo, e só tu e eu o poderemos saber na altura devida
Porque em cada passo poderias tomar o teu pior erro
Poderias correr o risto de quebrares algum encanto

Porque nem sempre a escuridão se transforma em luz...

"..."


"Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe porque ama, nem o que é amar
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência, não pensar..."

Fernando Pessoa

"Abandono



O amor que entreguei em tuas mãos foi além de ser abstrato. Entreguei o meu coração, ainda pulsando para que não o deixasses parar de bater. Mesmo que deixes, ele não pára. Não pára porque move as lágrimas, porque alimenta os sorrisos e o sentimento de lembrança. Abandonar um coração que lhe é entregue é como entregar-se ao vazio. Mas o vazio chora, sorri e sente saudades. Da mesma forma que ninguém é completamente feliz, nada é completamente vazio.
Abandona o coração, abandona tudo que o completa. Quem abandona não esquece porque sente falta, sente só. Esquecer é o impossível da vida porque alimenta a tristeza que insiste em atormentar-nos. Infelizes fomos nós seres humanos dotados da memória; ou não, por podermos apesar de tudo sorrir com um passado cheio de amor."

"Desejo-te ou desejo este desejo?!



Encontro-me sentada no sofá. A música deixa rasto neste canto, não sendo por mim recebida. Sinto-me envolvida na volúpia que encontro no teu olhar. O mesmo olhar que acolhe o meu corpo. O mesmo corpo que te pede luxúria. Apetece-me vagabundear sobre a nossa intimidade que ambiciono. Peço ao passado que me traga o calor do teu pescoço, com o cheiro entranhado na derme. Ainda sinto teus lábios presos entre meus dentes. Ainda sinto o momento.
Desejo-te e não sei o que isso é. Só sei que me estonteia de tanto me agarrar afincadamente a este desejo, não desejando perdê-lo. Será este desejo uma brisa que se transforma em tornado que me acorda, que me açoita os sentidos e me lembra que estou aqui? Será que dou permissão a este desejo coexistir porque desejo ter este desejo? Será este desejar o desejo que o faz sobreviver ou será o objecto do desejo que o aviva? Sinto que a serenidade já há muito foi escamoteada pelo desejo. Este não vive da ilusão, mas comporta a ilusão como vertente virtual, enquanto expressão da minha realidade vedada aos outros.
Em emoções sou de poucas certezas. Tudo me surge carregado de neblina, a razão e até as tuas expressões. Tenho só uma certeza: não desejo qualquer uma e porquanto não é a busca de prazer o meu móbil. Não é a necessidade que me atormenta. A necessidade é limitada mas não o desejo. A necessidade de prazer não pode ser minha – eu sei-o.
Será que este desejo de prazer, que permiti insuflar com o tempo, aumenta pelo perigo que me deveria afastar dela? Por vezes penso que não pretendo a satisfação deste prazer, mas por outras acho que controlo o sentido do meu querer para fugir à culpa. Por vezes, as minhas insistentes entregas ao desejo deixam-me cair no fosso que própria cavei e que me faço enfrentar perante a censura moral, que condena o meu tão desejado desejo. Penso em culpa: culpa de um pensamento, de uma palavra, de um gesto, de um toque, de um coito, de um gemido... só sinto culpa porque o outro me pode culpar. Mas sei que sou fraca e que me deixo entregar facilmente ao erotismo, fugindo da culpa rapidamente, que me quer ceifar o desejo ... ai!, como me possui este desejo!! Rapidamente me faço encontrar com o sustentáculo que me mantém na vertical: este desejo.
Será este desejo um preenchimento de um tédio? Mas como pode o tédio ter espaço na minha vida, se tento nunca lhe dar espaço de coexistência? Até porque se assim fosse não escolheria eu o objecto de desejo bem mais acessível, para concretizar a satisfação de prazer? Pois, mas, não procuro prazer, é verdade. Sinto-me tão embrulhada em pensamentos. Sinto-me tão desejosa de me embrulhar em teus braços.
Ai!!"
--------------------------------------------------------------------------------
pessoa nenhuma (reside em mim)

"Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim."

Carlos Drummond de Andrade

quinta-feira, 20 de outubro de 2011


Boa noite a todas..
Beijinho grande

Maria *.*

A saudade não é, realmente, algo que se explique... Se fosse eu seria capaz de te conseguir dizer as saudades que te guardo... Porque, mesmo sem um toque, mesmo sem um olhar, mesmo sem o som da tua voz, eu sinto-te aqui, comigo.
E sei, sei que sim, que te amo de verdade!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Isabel, o youtube [tb] é assim


Anda uma pessoa à procura de músicas para pôr à criançinha e dá de caras com isto....
LOOOL

Queixinhas...


Opah..  Assim não dá...
Tenho uma queixa a fazer!

Eu já ando doente à alguns dias, mas, desde o passeio pela praia e pelo parque que piorei..
As dores de garganta têm ido intensas e...
Conclusão: Estou rouca à não sei quantos dias e afónica desde ontem!

Só que, de cada vez que alguém me ouve, goza comigo....
Ainda ontem, quando cantava para a Isabel, ela caía com as costinhas para a cama e levantava as pernas a rir-se às gargalhadas... Depois dizia-me "Outra vez, outra vez!"

Isto não é normal...
Mas, aviso já, quando vocês ficarem doentes, eu vingo-me muahahahahahah!

(By C.S.N.)
"Se eu tivesse os teus olhos, tinha o mundo aos meus pés..."

"..."


For you, my love!
"..."

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Bom dia


No meu relógio ainda não são 7horas,
mas o meu dia já começou à muito tempo atrás...

Mimos...


Um grande beijinho para a Cupido..

Adoro tu! :)

Parabéns!


Minha querida Rute,

Desejo-te um feliz aniversário.
Um dia repleto de mimos, de alegrias, dessas tuas gargalhadas que eu tanto adoro.
Que continues a ser a excelente pessoa que és, e que eu adoro e que, acima de tudo, continues fiel a ti mesma e aos teus principios.
Parabéns pelas tuas 34Primaveras

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Pausa nos estudos...


Vemos no ego a instância psíquica que exerce um controlo sobre todos os processos parciais, que adormece durante a noite e que, mesmo adormir exerce um direito sobre a censura dos sonhos. É ainda deste ego que partiriam os recalcamentos, a favor dos quais certas tendências psíquicas são não somente eliminadas da consciência mas colocadas na possibilidade de se manifestar ou de se exprimir de uma maneira qualquer"


J. Claude Simpé e outros, A Psicanálise.

"Meus pensamentos vêm e vão
Em vão...
Não há descanso aqui dentro
Silêncio
Calo as palavras tagarelas
Teimosas
Minhas lágrimas querem sair
Engulo-as todas
Amargas
Procuro uma palavra para mim
Não encontro
Nem mesmo um ombro amigo
Para me encostar
Meu peito dói, a respiração pesa
Meu Deus, preciso de socorro
Sou fraca
Não está em minhas mãos...
Estão atadas
Penso tanto, tanto que me canso
Morro por dentro
A vida continua, não escuta
Meu lamento
Sei que tudo passa nesta vida
Vai passar
Mas então não serei a mesma
Tudo passa
Minha juventude, meus desejos
E agora o que eu sinto é medo
De te ver partir
Meus pensamentos vêm e vão
Em vão..."


Chris Amag

studying


Livros livros livros
Sebentas sebentas sebentas
Folhas folhas folhas

Quantas vezes já afiei este lápis????

Cala-te e estuda caraças!
Larga lá o Facebook e o Blogue.
Coloca os phones de novo e entrega-te a mais umas horitas de estudo!

Marcadores - sim
Lápis - sim
Resma de folhas - nova
Entusiasmo - always

Olhando para o lado... Pufff... O que vale é que pelos sonhos vale tudo


Ela passou por mim


E sorriu...

[fazendo-me sorrir também....]

"Se tu tens rosto, o teu amor também.. Se o escondes, porque teimas em dizer que o amas?"

Minha frase Nicola....

Uma tarde no parque...


Não, a sério...
Este sorriso vale ouro...

Minha querida mana, muito obrigada por cada momento, por cada sorriso, por cada alegria.
Adoro-te!

sábado, 15 de outubro de 2011

Bebecas..


E a minha Isabel cresceu...
A minha mana, a cada dia que passa, parece que fica mais bonita..
Será possivel?
´

Está a custar-me imenso, e pressinto que me irá custar bem mais, à medida que os tempos vão passando..
Mas se é a tua escolha, eu aceito e cumpro a minha parte... 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

...U!


Quando pensares que me afectas com o teu baixo nível, lembra-te que não passas de uma cobarde que nem se mostra!
Tanta inteligência não te serve de nada por detrás de tanta infantilidade.
Falas, falas, falas.. Escreves, escreves, escreves, mas não passas de uma atormentada.
Vives do que destróis e alimentas-te do que inventas para separar casais só porque te apetece...
És a maior nódoa que eu já vi.. Uma verdadeira parasita da sociedade...
E depois ainda te julgas capaz de me afectar só porque me comentas o blogue....
Nah... Nada disso... A mim tu não me afectas... Não vales nada!

Quanto às minhas faculdades literárias ou ao meu narcisismo, não te incumbi de seres o novo acordo ortográfico nem de avaliares a minha pessoa ou a minha forma de escrever.
Coloca as tuas opiniões onde te der mais jeito...
Recado dado.
"Because the more special is always invisible "

quinta-feira, 13 de outubro de 2011



Acordei e percebi que não podia simplesmente sofrer por ninguém..
Eu sou quem sou, não o escondo nem invento personagens.
Não tenho de manter amizades nem amores apenas porque é conviniente, apenas porque já me habituei a ambos.

Sou uma boa miuda, tenho um bom coração e considero-me uma excelente pessoa para se namorar ou para se ter uma amizade eterna...
... Mas não obrigo ninguém a ficar comigo.
Que eu amo, sabe o que vale para mim, isso vê-se no brilho dos meus olhos.

E eu adoro como sou. Adoro o meu sorriso e o meu olhar. Adoro a forma única como consigo amar. Adoro entregar-me a 100%...

Mas também tenho muito pela frente e estou sempe a aprender.
Não mudei, apenas caminhei noutra direcção!

Adoro o meu "eu" e isso, a mim, basta-me! :)

Vicios..... :')


Toquei a tua pele macía
Como brisa que passa e arrepía
Naveguei teu corpo norte a sul
Mergulhei nos teus olhos, qual mar azul
Dei-te a conhecer meu ser
Entrei em ti para tornar a nascer
Porque eu quero ser [TUA]
Voar a teu lado no céu e descobrir
O prazer de ser [TUA]
Foste tu que me descobris-te
Tomas-te conta deste corpo outrora triste
Quiseste ver por dentro e eu deixei
Ensinaste-me o amor, eu amei
Mantiveste-me em segredo só para ti
Subi ao céu, sonhei e descobri
Que eu quero ser [TUA]
Voar a teu lado no céu e descobrir
O prazer de ser [TUA]
Bebi dos teus lábios ao luar
Chorei ao sentir o teu beijar
Porque eu quero ser [TUA]
Voar a teu lado no céu e descobrir (2x)
O prazer de ser [TUA]

".........."
:')

quarta-feira, 12 de outubro de 2011


Noites ao luar...


Voltei para o jardim. 
O mesmo onde me disseste o que apenas me havias escrito até então.
Voltei para o mesmo lugar onde me disseste o que depois me fez ficar tão calada. O que nunca, nunca mesmo, eu queria que alguma vez me dissesses.
Subi naquele mesmo pedaço de pedra e olhei a lua... Gritei.. Soltei um suspiro tão alto que se pode ouvir por quem por lá passasse.
Fiquei de olhar fixo no céu.. Não me importei que me observassem, muito menos que me achassem completamente louca.

Chorei...
Chorei exactamente da mesma forma como quando me abraçaste.
Chorei como quando partiste e não consegui acenar novamente.. Fiquei apenas a olhar-te, esperando estupidamente que voltasses atrás.
Chorei como chorei o caminho inteiro até chegar aquele jardim..
E parei.. Parei tantas vezes no caminho, agachando o meu corpo bem junto ao chão... Como quem perde as forças e repousa a cabeça nos joelhos.

A noite demorou a passar. O dia nunca mais chegava. Mas também não fui para casa.
Lá fiquei, deitada naquele pedaço de pedra, com o casaco sobre mim. O mesmo que te aquecera. O mesmo que te tocou e que te sentiu como eu queria sentir.

Fiquei a relembrar e a reviver.
Fiquei com aquelas lágrimas a percorrerem constantemente o meu rosto.
Fiquei apenas, a repetir, vezes e vezes sem conta,

"Eu amo-te"......


"......."

http://www.youtube.com/watch?v=supSkXcA4bA

Acabou Maria...
Segue em frente... Mesmo que ela saiba exactamente o que vais fazer....

Solo para ti...



segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Mudanças...


Não é só na escrita que eu vou mudar...
Vou sair desta cidade e rumar a um sitio novo, onde não conheça ninguém e possa começar do zero.
Esse é o meu plano para o futuro do agora...
E já sei para onde quero ir...

Porto...

(Agora só basta ter a coragem de levar tudo até ao fim e deixar de chorar pelo que ainda me faz sofrer).

I'm gone..


Vou apenas partir.
Retirar-me em silêncio e sem causar tormentas.
Vou apenas sair dos vossos dias, dos meus dias.
Eu volto a encontrar-vos e, se a minha escrita vos diz algo, então eu tenho a certeza de que também me encontrarão um dias destes.

Até lá, desejo-vos as maiores felicidades.
Nunca parem de escrever. Nunca o façam.
Por nada nem por ninguém.
Não façam como eu que pararei de escrever para esquecer quem me ensinou a fazê-lo.

Um beijo a todos vós.
Obrigada pelo carinho, atenção, respeito e por me acompanharem a cada dia.
Mesmo naqueles em que nem eu me aturava...

Maria *.*

sábado, 8 de outubro de 2011

Distâncias...


A distância pode ser um nada quando um amor é um tudo..
SEndo assim, pelo que esperas?
Vai... CorrE atrás...
Promete-me apenas que serás muito feLiz...


'Carinha Laroca'


"Pego num cigarro, mais um ao fim de tantos.
Encho novamente o copo e sento-me na minha cadeirinha de baloiço.
Volta e meia vagueio pela sala, pela casa inteira até.
Seguro o copo pelo mesmo sitio onde o meus labios poisarão.
Acendo o cigarro ainda seguro nos meus lábios e procuro a música perfeita para escutar..


Sim,esta... Esta é a que eu quero ouvir agora..

O meu corpo balança de um lado para o outro.
Os meus braços abraçam-me.
Fecho os olhos com força e procuro estar longe de tudo e de todos..
Sou 'Carinha Laroca', a tua..
E hoje eu só quero ficar com este copo na mão, estes cigarros pressionados pelos meus lábios volta e meia.
Quero fazer bolinhas com o fumo que sai de mim e beber goles grandes desta sangria..
Só quero dançar.. até estar completamente estoirada.."

Lamento a quem gosta de me ler, mas eu não tenho sabido escrever.
Não tenho encontrado as palavras certas..
E, talvez até seja melhor eu não escrever nada mesmo, pelo menos até eu o conseguir...
Preciso de estar longe e manter a cabeça ocupada.....

Barrigudinho... Ajuda eu.....

Enfermidades


Hoje estou assim, doente.
Estou com uma amgdalite e uma virose...
Dou, de graça, dores de cabeça, ouvido, garganta e febre.

Se alguém quiser.. Eu agradeço!
Beijinho a todas e um resto de bom fim-de-semana.

Maria *.*

Casinha na árvore


Um dia encontramos a árvore e nela viveremos a mais bonita história de amor.
Um dia não precisaremos do resto do mundo a olhar para nós nem de conter gestos ou palavras.
Um dia o mundo vai ser tão simples como o imaginámos e darmos as nossas mãos será o mínino que possamos mesmo fazer.
Um dia o 'Amo-te' não precisará de ser dito. Será demasiadoo óbvio em nós. 
Um dia viveremos só a nossa história de amor...
Um dia tu.. Eu.. Seremos felizes!